LISTA – 7 diferenças entre a animação e o live-action de “A Bela e a Fera”

Baseando-se no longa-metragem de animação de 1991 de mesmo nome, o live-action de A Bela e a Fera promete, com suas músicas contagiantes, cenários incríveis e principalmente por ter Emma Watson no papel da protagonista Bela, com quem todos concordam que ela combina demais!

Nós do Poltrona 3D reunimos algumas diferenças (mas SEM spoilers) entre o novo filme e a animação original dos estúdios Walt Disney de 1991.

1) A trilha-sonora ganha músicas novas!

Além das trilhas originais do desenho animado, o filme contará com algumas novidades.  As novas músicas são “How Does A Moment Last Forever”, “Evermore”,  “Aria” e “Days In The Sun”.

E, se você não se lembra de Celine Dion, que cantou a versão pop da icônica “Beauty And the Beast” no filme original (agora cantada por Ariana Grande e John Legend), ela foi chamada para cantar a nova “How Does A Moment Last Forever”.

2) O Gaston está muito mais cruel e LeFou um pouco mais ajuizado!

O implacável vilão de A Bela e a Fera conseguiu ficar ainda pior (se é que isso é possível) na nova versão do filme. Ele realmente não mede esforços quando o assunto é se casar com Bela, que não sabe mais o que fazer para demonstrar que não tem absolutamente nenhum interesse em ser a “mulherzinha” de Gaston.

Por outro lado, Le Fou está sempre tentando apaziguar os ânimos sempre exaltados Gaston e fazer pensá-lo melhor sobre seus atos um tanto maquiavélicos.

3) Os objetos da casa se tornam mais inanimados com cada pétala da rosa que cai

O que traz um tom um pouco triste ao filme, e nos faz ficar na ponta da cadeira esperando que Bela e Fera se apaixonem  para que o feitiço seja finalmente quebrado e todos possam voltar a ser humanos!

4) Ficamos sabendo mais do passado de Bela e da Fera

Você provavelmente já se perguntou o que aconteceu com a mãe de Bela, ou sobre o passado do Príncipe Adam, mais conhecido como a Fera. Saiba que o live-action vai responder à essas questões, além de tornar a maldição da Fera mais elaborada e verossímil.

Você provavelmente se sentirá na França do século XVIII assistindo ao filme, que ficou com muita cara de real após ser repaginado para as telas com atores de verdade.

5) A Bela não usa espartilhos e muito menos salto alto!

Emma Watson deixou claro que daria seus toques na concepção da personagem! E deu mesmo. Bela não aparece usando vestidos com espartilhos que deixam sua cintura irreal e sempre opta por botas à saltos. Inclusive em uma das cenas de ação, Bela mostra-se completamente desligada em manter-se bonita e arranca o vestidão na hora de ir defender o seu amado!

6) Contexto histórico e representatividade

Um ponto bacana dessa nova produção é que a Disney se preocupou em adequar o visual e figurino à época em que a história se passa, ou seja: perucas, roupas bufantes, vestidos enorme e maquiagem bem carregada não falta no visual dos moradores do castelo!

Outro ponto que merece destaque é a inclusão de personagens negros e casais interraciais. Quanto mais representatividade, melhor!

7) A amizade de LeFou e Gaston

A dupla inseparável LeFou (Josh Gad) e Gaston (Luke Evans), ganha mais espaço nessa versão e diferente da animação eles protagonizam novas cenas super engraçadas! LeFou é um show à parte e sempre que pode não perde a oportunidade de deixar claro que Gaston deveria se interessar em ter um romance com ele e não com Bela! Claro que não é nada forçado e sim super contextualizado na época em que se passa o filme.

Enfim, vale a pena conferir o novo A Bela e a Fera, que já está em exibição nos cinemas nacionais!

Este artigo não possui comentários